Artigo

O papel de um consultor na sua empresa

O principal papel que o consultor independente exerce nas empresas é suprir gaps de competências com agilidade e melhor custo benefício que um funcionário fixo.

De acordo com o relatório de tendências de talentos da Randstadt Sourceright, 61% dos empregadores planejam substituir até 30% de suas posições permanentes por consultores independentes.  

Essa realidade está muito ligada ao principal papel que o consultor independente exerce nas empresas: suprir gaps (lacunas) de competências com agilidade e, muitas vezes, com melhor custo benefício que um funcionário fixo.
Pensando nisso, preparamos esse artigo para ajudar você a identificar os gaps e entender melhor o papel de um consultor na sua empresa. Vamos juntos!

PRO
Diagnóstico pro
do seu negócio

Se você tem um compromisso sério com você e com o seu negócio já sabe que não pode perder essa oportunidade.

QUERO ME INSCREVER

3 aspectos dos gaps de competência que definem o papel do consultor

Quando falamos de competência, vale lembrar que ela é, basicamente, formada por três aspectos:


  • Conhecimento: o saber — ligado à experiência e ao estudo.
  • Habilidade: o saber fazer — adquiridos na vivência, na "mão na massa".
  • Atitude: o querer fazer — a vontade e o engajamento.

Com base na(s) competência(s) deficitárias da sua empresa neste momento, o papel do consultor começa a ser mais específico — o que também ajuda a entender e alinhar os resultados esperados e a calibrar as expectativas entre você e o profissional independente.

O papel do Consultor na sua empresa

Gap de conhecimento

Por exemplo, se o gap identificado é de competência em marketing, pergunte-se: o que nos falta é conhecimento? Talvez a equipe não tenha experiência suficiente, pode faltar visão de médio e longo prazo ou existem dúvidas sobre a melhor estratégia a seguir. Neste caso, o papel do consultor será muito mais estratégico, quem executa é a sua equipe.

Gap de habilidade

Outra pergunta: nos falta habilidade, o saber fazer? Um exemplo: são tantas ferramentas de marketing utilizadas na era pós-digital, que sua equipe pode ter dificuldade em operá-las. Quando o gap é em habilidade, o papel do profissional será colocar a 'mão na massa': operar e ensinar a operar, deixando um legado.

Gap de atitude

O gap atitudinal pode ser identificado de muitas maneiras. Por exemplo, quando uma empresa contrata um consultor para uma área específica e ele acaba entendendo que “ o buraco é mais embaixo” — o clima organizacional é ruim, há desmotivação e outros aspectos desfavoráveis, geralmente ligados à cultura da empresa.

Pode acontecer também do  próprio líder empresarial identificar que algo não anda bem e trazer um profissional com este foco. Em ambos os casos, o papel principal do consultor é identificar causas e propor ações — e você pode, ou não, contratá-lo para aplicá-las. Geralmente, trata-se de um mix de papel estratégico e 'mão na massa'.

Para qual papel específico as empresas mais contratam o consultor

Fizemos uma pesquisa recentemente que mostra, exatamente, para qual papel específico as empresas mais contratam consultores, veja abaixo:


  • 35% das empresas contratam consultores independentes que colocam a 'mão na massa';
  • 24% das empresas contratam o consultor para realizar um diagnóstico, mas quem executa é a equipe interna;
  • 16% busca esse profissional com foco estratégico;
  • 8% contratam um consultor com o papel exclusivo de realizar treinamentos;
  • 8% utiliza o amplo conhecimento do profissional independente para fornecer suporte direto em tomada de decisão da empresa;
  • 8% contrata o profissional para fazer apenas a parte analítica.


Para extrair os melhores resultados desta contratação em seu próximo projeto com um consultor, é essencial que você saiba como identificar os gaps da sua empresa.

Como identificar os gaps da sua empresa

Nem sempre os gaps estão claros — o que acontece, com frequência, é que a maioria das empresas identificam o problema com facilidade e a sua consequência, mas não as suas raízes.


Um bom começo para entender melhor o papel do consultor na sua empresa e maximizar os resultados é a identificar corretamente os gaps, para alinhar as expectativas e o tipo de suporte esperados. É importante tomar o remédio certo, caso contrário, perde-se muito tempo e dinheiro.

Depois de 4 anos de trabalho com empresas como cofundadora da Boomit, esta situação foi tão frequente que desenvolvemos uma metodologia própria para diagnosticar os gaps, a qual validamos com nossas centenas de clientes.
Atuar nas causas, na raiz das lacunas do seu negócio, é uma atitude sustentável que traz muito mais agilidade para seus processos e resultados. Para identificar os gaps atuais da sua empresa, baixe o nosso Guia para Diagnóstico Empresarial  — rápido e direto ao ponto, ele vai te ajudar a enxergar além das consequências.

Quem escreveu:
Polyana Giardino

Confundadora da Boomit, mentora de empresas e de empreendedores e investidora de projetos com impacto social no Brasil e na África.

Você acabou de ganhar uma sessão de consultoria!
7 VAGAS RESTANTES