Artigo

Como encontrar o sócio ideal?

Encontrar o sócio ideal é uma necessidade que pode surgir em diferentes momentos da empresa. Seja antes de abrir ou após colher os primeiros resultados com o seu trabalho, costuma ser um grande desafio.

Firmar uma parceria proveitosa é um dos ingredientes para o sucesso da empresa. No entanto, esta questão provoca muitas dúvidas em quem está empreendendo.

Quais características observar para escolher o sócio? Como dividir as funções e responsabilidades frente ao negócio? Todos são pontos complexos que devem ser friamente analisados.

Fique tranquilo. Na conversa de hoje, vamos te ajudar com essas e algumas outras dúvidas comuns durante o processo.

Motivos para encontrar um sócio

Você já deve ter ouvido falar naquela frase: quem deseja ir rápido, que vá sozinho e quem quer chegar mais longe deve ir em grupo. Assim, não fica difícil entender a necessidade de um sócio.

Reflita por um momento sobre as demandas que ele vai assumir na empresa. Tenha clareza do seu objetivo ao procurar por esse tipo de parceria.

A demanda de uma sociedade tem origens bastante variadas. Podem surgir devido a alguma habilidade necessária para o andamento dos trabalhos, questão financeira e até da experiência com negócios do seu possível sócio.

Caso você esteja com um projeto de startup, já sabe que abrir uma empresa em sociedade aumenta suas chances de receber incentivo de uma aceleradora. Em alguns casos, o investidor coloca como pré-requisito para receber os investimentos que a empresa conte com mais de um sócio.

Você imagina o motivo disso? Quem coloca dinheiro num projeto acredita em pessoas. Assim, pode ser que o projeto precise de ajustes ou até seja preciso mudar de ideia e isso é possível desde que os sócios tenham uma visão de negócios.

A aquisição de um sócio, portanto, é um passo importante para o crescimento da sua empresa. Quem pensa grande, precisa dessa parceria. Se o seu projeto é ter uma empresa de pequeno porte, você pode optar pelos seguintes formatos: Micro Empreendedor Individual - MEI, Empresário Individual ou EIRELI - Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

Cada uma delas conta com características diferentes e o que vai pesar para definir a opção ideal para você são diversos fatores.

Quais os requisitos para uma sociedade?

Ao procurar por um sócio, pode ser que você dê preferência para um perfil parecido com o seu. Saiba que esta é a armadilha mais comum na hora de constituir uma parceria.

Todas as empresas precisam de diversidade. Diferentes habilidades, experiências anteriores e opiniões divergentes trazem dinamismo e flexibilidade ao negócio. Se você é responsável pelo desenvolvimento do projeto, vai ser ótimo contar com um sócio da área comercial, por exemplo.

Seu sócio precisa estar alinhado com os objetivos do empreendimento. Seja ele um sócio-investidor ou alguém para botar a mão na massa junto com você no cotidiano, os dois precisam seguir o mesmo planejamento.

Por isso, é preciso muita conversa antes de firmar a parceria. Saiba exatamente o que seu sócio quer para a carreira a curto, médio e longo prazo e avalie se é possível conciliar com os objetivos da empresa.

Também por esse motivo, trazer para uma sociedade um amigo pode não ser uma alternativa adequada. Por mais que seja alguém com que você tenha bom relacionamento e confiança, uma sociedade envolve outras variáveis que podem até mesmo abalar a amizade que já existe entre vocês.

Contextos diferentes pedem atitudes diferentes. Por isso, muitas parcerias entre amigos não atingem o sucesso esperado. Se for para escolher alguém já conhecido, pense em alguém com quem já tenha alguma experiência profissional, seja num emprego ou em um projeto específico.

PRO
Diagnóstico pro
do seu negócio

Se você tem um compromisso sério com você e com o seu negócio já sabe que não pode perder essa oportunidade.

QUERO ME INSCREVER
Defina o papel do seu sócio e o seu

Este é o primeiro passo. Após mapear todas as competências suas e do seu parceiro, converse com ele sobre as respectivas funções de cada um. Atividades como o setor financeiro, comercial, produtivo, entre outros, devem ser atribuídas com antecedência.

Além das habilidades de trabalho operacionais, é interessante que os dois sócios também separem quais posturas cada qual domina melhor. Se você é comunicativo e seu sócio é tímido, por exemplo, pode ser melhor que você assuma a área de vendas e passe instruções para os demais membros da equipe.

Caso o seu parceiro seja melhor com números e contabilidade que você, mesmo sem nenhum dos dois terem formação na área, o ideal é que ele fique responsável pelo financeiro.

Para que tudo corra bem, os dois precisam estar bem alinhados e confiar muito um no outro.

A confiança mútua é fundamental

A partir do momento que a empresa tem mais de um responsável e as funções de cada um estão bem definidas, é preciso manter uma relação de confiança entre os sócios.

O bom andamento da empresa deve se sobrepor a qualquer outro sentimento ou atitude. Desentendimentos entre os sócios devem sempre ser solucionados com respeito e, de preferência, sem que clientes e demais colaboradores tenham conhecimento.

Se o seu sócio tomar decisões que não condizem com o melhor para a empresa ou que você não concorde, talvez algo não tenha ficado claro ao alinhar as expectativas e definir metas.

Em casos de problemas, a diplomacia é o melhor caminho para evitar que os negócios sejam prejudicados.

Para evitar que os rumos do empreendimento chegue a este ponto, o ideal é manter um cronograma de reuniões específicas para falar sobre o andamento da empresa para que cada um fale a sua opinião.

Dar e receber feedbacks são fundamentais para uma experiência de sociedade bem-sucedida. Durante essas conversas, além de evitar futuros contratempos, vocês podem vislumbrar novas oportunidades para a empresa.

Estabelecer um diálogo onde os dois contem com a liberdade necessária para colocar o ponto de vista, deixar claro o que está de acordo e o que não está agradando é fundamental para uma sociedade duradoura.

Aqui na Boomit, somos em duas sócias e, para ajudar a tornar nossa relação boa sem desgastar, fazemos terapia juntas. Funciona em um formato como se fosse uma sessão para casais, porém, voltada para sócios. Isso permite que permaneçamos alinhadas em nossos objetivos, entendendo o ponto de vista uma da outra e o respeito mútuo.

Onde encontrar o sócio ideal?

Se você não faz ideia de onde encontrar um sócio, hora de fazer network. Frequente os eventos relacionados ao seu ramo de negócios, participe de grupos no whatsapp, peça indicações a outros profissionais.

Atualmente, até mesmo o Linkedin tem se mostrado um espaço interessante para estabelecer contatos e mapear os perfis profissionais que mais façam sentido para o seu modelo de negócio.

Ao fazer contato com o possível sócio, lembre-se de alguns conceitos tratados neste texto:
  • Saber o que ele procura para a carreira;
  • Mapear as habilidades e competências complementares às suas;
  • Alinhar objetivos, expectativas e comunicação;
  • Estabelecer uma relação de confiança;
  • Manter reuniões periódicas para tratar da empresa.

Quando encontrar o perfil mais interessante, uma boa ideia é iniciar a sociedade com todas as atribuições e responsabilidades já definidas durante um período teste entre seis meses e um ano em um acordo entre ambas as partes.

Se após esse período o andamento dos trabalhos corresponder às expectativas, vocês estão prontos para formalizar a sociedade. Tenha a certeza de que você encontrou o sócio ideal para a sua empresa.

Quem escreveu:
Polyana Giardino

Confundadora da Boomit, mentora de empresas e de empreendedores e investidora de projetos com impacto social no Brasil e na África.

Você acabou de ganhar uma sessão de consultoria!
7 VAGAS RESTANTES